3 Agosto 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Espécie do Mês » Libélula de nervuras vermelhas
Libélula de nervuras vermelhas Versão para impressão Enviar por E-mail

Foto 1 (macho)Corpo vermelho. Parte inferior dos olhos azulada. Faixa clara na parte lateral do tórax. Asas com nervuras vermelhas e mancha basal laranja. Patas negras listadas de amarelo. Fêmea clara, com duas linhas paralelas ao longo do abdómen.

 

 

 

 

Identificação

Foto 2 (fêmea)Machos vermelhos, as fêmeas e os juvenis de ambos os sexos são amarelados. Parte inferior dos olhos azulada. Faixa clara na parte lateral do tórax. Asas com nervuras vermelhas e mancha basal laranja. Patas negras listadas de amarelo. Fêmea clara, com duas linhas paralelas ao longo do abdómen.

Comprimento total: 33-40mm

Comprimento abdómen: 22-29mm

 Comprimento asa posterior: 26-31mm

Ocorre em qualquer tipo de habitat aquático com preferência por pontos de água estagnada normalmente abertos de baixa profundidade.

É uma das espécies mais bem distribuídas e comuns em Portugal, onde aparece entre o nível do mar e os 1600 metros. No Arquipélago da Madeira pode ser encontrada nas ilhas da Madeira, Porto Santo e Desertas.   

Os adultos podem ser encontrados durante todo o ano, embora sejam raros entre dezembro e fevereiro

Foto 3 (macho imaturo)

 

 

Curiosidades

As libelinhas são predadoras e alimentam-se de outros insetos, nomeadamente mosquitos e moscas.

As libélulas não têm a capacidade de picar, visto que as suas mandíbulas estão adaptadas à mastigação. 

As libélulas adultas caçam à base do seu sentido de visão extremamente apurado. Uma de suas características é que, mesmo possuindo seis pernas, praticamente não conseguem andar com elas. 

Em Portugal além de libelinha ou libélula é conhecida pelos nomes: tira-olhos, lavadeira, cavalinho-das-bruxas, pita, entre outras designações locais.

 

Referências bibliográficas




- Maravalhas, E. & Soares A. (2013): As Libélulas de Portugal The Dragonflies of Portugal. 1ª Edição, Booky Publisher.





 




 

Referências bibliográficas

 

-Wunderlich, J. 1991. Die Spinnen-Fauna der Makaronesischen Inseln. Taxonomie, Ökologie, Biogeographie und Evolution. Beiträge zur Araneologie. 1: 1-619.

 

 
Taxonomia
Império: Eukariota
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Inseta
Ordem: Odonata
Família: Libellulidae
Género: Sympetrum
Espécie: S. fonscolombii (Selys, 1840)
Autor desta ficha
Ysabel Margarita Amaro Gonçalves Ysabel Margarita Amaro Gonçalves
Conservadora de Entomologia do Museu de História Natural do Funchal
Saiba mais em:
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS