3 Agosto 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Espécie do Mês » Fan worm
Fan worm Versão para impressão Enviar por E-mail

Nas últimas duas décadas o número de invasões marinhas por espécies não indígenas (Non-indigenous species - NIS) tem aumentado devido ao tráfego marítimo, que resulta em grande parte, da transferência não intencional de espécies de animais e vegetais provenientes de outros locais através das águas de lastro e também das incrustações em cascos de embarcações. 

Estas invasões marinhas são já consideradas uma grande ameaça a nível ambiental e económico, e consequentemente uma das principais causas de perda de biodiversidade a nível global.

O poliqueta invasor Branchiomma bairdi (McIntosh, 1885) foi registado pela primeira vez na Ilha da Madeira (outubro 2013), na marina do Funchal, atingindo densidades superiores a 500 indivíduos/m-2.

 

Identificação

O Branchiomma bairdi é um poliqueta marinho geralmente conhecido por "fan worm" (verme leque) ou "feather-duster worm" (verme espanador-de-penas), um nome comum que refere ao modo de alimentação filtrante, através da extensão da coroa branquial "radiolar" (braços) com dois tipos de "stylodes" (cílios) os "macrostylodes" sendo 2-3 vezes maiores do que os "microstlylodes" que servem para captar alimento e outras pequenas partículas de detritos para a boca. Esta característica com dois tipos de "stylodes" é única e serve para eliminar falsas identificações com outras espécies dentro do género. Este verme vive dentro de um tubo de cor castanho produzido pelo próprio, com detritos e muco e a principal fonte de alimento é o plâncton e outros detritos suspensos na água. A coroa branquial tem 16 pares de "radioles" que podem variar de cor de castanho para laranja, frequentemente, com riscas bege e castanho. O corpo do verme pode alcançar mais de 4 cm de comprimento e a coloração pode variar de esbranquiçado a amarelo, verde azeitona a castanho. São mais abundantes até a 1 metro de profundidade mas podem ser encontrados a mais de 7 metros de profundidade.

     

Habitat e distribuição

Este verme vive em águas marinhas ou salobras em portos, marinas, baías, bóias, pedras e em cascos de embarcações.

O Branchiomma bairdi (McIntosh, 1885) foi originalmente descrito para as Bermudas, sendo a verdadeira origem desta espécie todavia desconhecida.
Como espécie não indígena está dada para Atlântico ocidental das Bermudas até ao mar das Caraíbas e foi introduzida para o leste do Oceano Pacífico do Golfo da Califórnia e Panamá; para o Mar Mediterrâneo; Ilhas Canárias; Austrália e recentemente identificada para a Madeira.

 

Mecanismo de introdução

O método de introdução mais provável desta espécie para a Madeira e outras regiões é através das incrustações nos cascos de embarcações de recreio. É difícil determinar quando B. bairdi chegou pela primeira vez à Madeira, porque não tem existido nenhuma rotina de monitorização de espécies não indígenas (NIS) em águas madeirenses.

 

Impacto

Grande abundância registada para a marina do Funchal Madeira com 516 indivíduos/m-2 referente ao mês de Janeiro 2014. Por outro lado, numa escala global, a abundância mais elevada atualmente registada foi para porto de Mazatlán (México) com mais de 2500 indivíduos/m-2 durante os meses mais quentes de Agosto e Setembro 2009. Tendo em conta estas abundâncias registadas, tudo indica que esta espécie pode ter um impacto negativo nas comunidades nativas, uma vez que compete com outros organismos por espaço e alimento.

     

 

Alimentação e Reprodução

Filtra alimento em suspensão tal como fitoplâncton, bactérias e outras partículas bióticas como abióticas.

Possuí dois tipos de reprodução:

a) Assexual sendo através da excisão da região posterior do corpo e de seguida regeneração. 

b) Sexual sendo uma espécie hermafrodita, possui ambos os sexos com gametas masculino e feminino nos mesmos segmentos, constante durante todo o ano.

 

Curiosidades

É uma espécie com grande capacidade de reprodução e grande tolerância as condições ambientais, mostrando tolerância a dissecação protegendo-se dentro do tubo e em caso de necessidade ou perturbação pode sair do tubo e formar outro novo em 3 horas. Atualmente, esta espécie apenas se encontra presente na marina do Funchal.

 

 

Referências bibliográficas

Arias A., Giangrande A., Gambi M. & Anadon N. (2013a). Notes on the new findings and biology of the alien species Branchiomma bairdi (Mclntosh, 1885) (Annelida: Sabellidae) from Central Mediterranean. Neobiota 2012, 7th.

Arias A., Giangrande A., Gambi M.C. & Anadon N. (2013b). Biology and new records of the invasive species Branchiomma bairdi (Annelida: Sabellidae) in the Mediterranean Sea. In: Mediterranean Marine Science 14/1: 162-171.

Capa M. & López E. (2004). Sabellidae (Annelida: Polychaeta) living in blocks of dead coral in the Coiba National Park, Panamá. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom 84: 63-72.

Capa M., Pons J. & Hutchings P. (2013). Cryptic diversity, intraspecific phenetic plasticity and recent geographical translocations in Branchiomma (Sabellidae, Annelida). Zoologica Scripta 42: 637-655.

Çinar M.E. (2005). Polychaetes from the coast of northern Cyprus (eastern Mediterranean Sea), with two new records for the Mediterranean Sea. Cahiers de Biologie Marine 46: 143-159.

Çinar M.E. (2009). Alien polychaete species (Annelida: Polychaeta) on the southern coast of Turkey (Levantine Sea, eastern Mediterranean), with 13 new records for the Mediterranean Sea. Journal of Natural History 43: 2283-2328.

Canning-Clode J., Fofonoff P., McCann L., Carlton J.T. & Ruiz G. (2013). Marine invasions on a subtropical island: fouling studies and new records in a recent marina on Madeira Island (Eastern Atlantic Ocean). Aquatic Invasions 8: 261-270.

Giangrande A., Cosentino A., Lo Presti C. & Licciano M. (2012). Sabellidae (Annelida) from the Faro coastal lake (Messina, Ionian Sea), with the first record of the invasive species Branchiomma bairdi along the Italian coast. Mediterranean Marine Science 13: 283-293.

Ramalhosa P, Camacho-Cruz K, Bastida-Zavala R, Canning-Clode J, (In press) First record of Branchiomma bairdi McIntosh, 1885 (Annelida: Sabellidae) from Madeira Island, Portugal (northeastern Atlantic Ocean) BioInvasions Records Volume 3.

Román S., Pérez-Ruzafa Á. & López E. (2009). First record in the Western Mediterranean Sea of Branchiomma boholense (Grube, 1878)(Polychaeta: Sabellidae), an alien species of Indo-Pacific origin. Cahiers de Biologie Marine 50: 241-250.

Ruiz G.M., Freestone A.L., Fofonoff P.W. & Simkanin C. (2009). Habitat distribution and heterogeneity in marine invasion dynamics: the importance of hard substrate and artificial structure. In: Marine hard bottom communities. Springer, pp. 321-332.

Tovar-Hernández M.A. & Knight-Jones P. (2006). Species of Branchiomma (Polychaeta: Sabellidae) from the Caribbean Sea and Pacific coast of Panama. Zootaxa 1189: 1-37.

Tovar-Hernández M.A. & Yáñez-Rivera B. (2012). Capítulo IX: Ficha técnica y análisis de riesgo de Branchiomma bairdi (McIntosh, 1885) (Polychaeta: Sabellidae). In: Low Pfeng, A. M. y Peters Recagno, E. M. (eds.). Invertebrados exóticos marinos en el Pacífico mexicano. Geomare, A. C., INE-SEMARNAT. México, pp. 167-190.

Tovar-Hernández M.A., Méndez N. & Salgado-Barragán J. (2009 a). Branchiomma bairdi: a Caribbean hermaphrodite fan worm in the south-eastern Gulf of California (Polychaeta: Sabellidae). Marine Biodiversity Records 2: 1-8.

Tovar‐Hernández M.A., Méndez N. & Villalobos‐Guerrero T.F. (2009 b). Fouling polychaete worms from the Southern Gulf of California: Sabellidae and Serpulidae. Systematics and Biodiversity 7: 319-336.

Tovar-Hernández M.A., Yáñez-Rivera B. & Bortolini-Rosales J.L. (2011). Reproduction of the invasive fan worm Branchiomma bairdi (Polychaeta: Sabellidae). Marine Biology Research 7: 710-718.

Tovar-Hernández M.A., Villalobos-Guerrero T.F., Yáñez-Rivera B., Aguilar-Camacho J.M. & Ramírez-Santana I.D. (2012). Guía de invertebrados acuáticos exóticos en Sinaloa. Geomare, A. C., USFWS, INE-SEMARNAT, Mazatlán, México, 41 pp.

 

 
Taxonomia
Império: Eukariota
Reino: Animalia
Filo: Annelida
Classe: Polychaeta
Ordem: Sabellida
Família: Sabillidae
Género: Branchiomma
Espécie: Branchiomma bairdi (McIntosh, 1885)
Autor desta ficha
Patrício Ramalhosa Patrício Ramalhosa
Biólogo Marinho MARE - Marine and Environmental Sciences Centre
Saiba mais em:
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS