3 Agosto 2021
pt | en Contactos | Mapa do Site
Página Inicial » Espécie do Mês » Peixe verde
Peixe verde Versão para impressão Enviar por E-mail

Peixe verde

O peixe verde é um dos peixes litorais mais comuns e mais coloridos que podem ser encontrados nas águas do arquipélago da Madeira.


Esta espécie, cujo nome vulgar deriva da sua cor predominante, é muito comum ao longo de toda a costa, a pouca profundidade e sobre fundos de rocha com boa cobertura de algas. Pode também ser encontrado em poças de maré. A sua beleza, abundância e pouca timidez fazem deste peixe um alvo predileto dos fotógrafos subaquáticos que mergulham na Madeira.

Identificação


Corpo alongado, moderadamente comprimido. Perfil da cabeça arredondado e pouco inclinado. Olho e boca pequenos. Dentes muito pequenos numa só série, em ambos os maxilares. Barbatana dorsal extensa, com 8 espinhos e 12-13 raios moles. Barbatana anal também extensa, embora menos do que a dorsal. Barbatana caudal com as pontas bem marcadas e o perfil central quase rectilíneo. Coloração dos machos: corpo verde amarelado, com uma faixa oblíqua azul, ladeada de vermelho, logo atrás da base das barbatanas peitorais. Cabeça azul, com manchas irregulares avermelhadas. Barbatana dorsal azul escura, com uma mancha avermelhada no início. Barbatana anal com três tonalidades de azul, mais escuro na base. Raios externos da barbatana caudal avermelhados. Membrana inter-radial central azul. Coloração das fêmeas e juvenis igual à dos machos, à exceção de possuírem 5 riscas azuis verticais no corpo, em vez da risca azul e vermelha e uma mancha azul escura, quase negra, no dorso a meio corpo.

Peixe verde femea     Peixe verde macho

 

 

Biologia e distribuição

Espécie bentopelágica litoral sobre fundos de rocha nos primeiros 15-20 m de profundidade. Os adultos são solitários e os juvenis fazem pequenos grupos. Pode atingir 25 cm de comprimento total, sendo comuns com 15-20 cm. Tem hábitos carnívoros, alimentando-se de pequenos moluscos e crustáceos. Reprodução ovípara no início do Verão. Apresenta dimorfismo sexual e é hermafrodita protogínico, ou seja, as fêmeas transformam-se em machos com a idade.


Ocorre exclusivamente no Oceano Atlântico oriental e Mar Mediterrâneo, desde Portugal até ao Gabão, incluindo as ilhas de São Tomé e Annobón. Está presente em todos os arquipélagos Macaronésicos. Muito comum.

    

Curiosidades e usos


Na Madeira este peixe é também chamado “cagão”. Esta designação vernácula é por vezes aplicada de forma brejeira às pessoas vaidosas e que se vestem de forma pouco discreta. A sua aplicação a este peixe deriva do facto de ser um dos mais vistosos e coloridos da nossa fauna. Aliás Lineu, quando descreveu esta espécie para a ciência em 1758, deu-lhe o nome de “pavo”, que em latim significa pavão, precisamente por se tratar de um peixe muito vistoso.


Embora seja comestível, utilizado por vezes em frituras, ou para fazer sopa de peixe, não é pescado comercialmente e não possui valor comercial. A sua pesca faz-se essencialmente com peneiro ou covos, podendo também ser pescado à cana, com anzol muito pequeno e iscado com minhoca.  Em regra os pescadores desportivos na costa não gostam deste peixe, que tem a habilidade de comer a isca dos anzóis sem ficar preso, impedindo desta forma a pesca de outras espécies mais interessantes.


Possui interesse para a aquariofilia.

Thalassoma pavo

 

 

Referências bibliográficas

Nunes, A. A., 1974. Peixes da Madeira. Ed. Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal. 284 pp., 25 est.

Quignard, J.-P. & A. Pras, 1986. Labridae. Pp. 919-942. In: Whitehead, P. J. P., M.-L- Bauchot, J.-C- Hureau, J. Nielsen & E. Tortonese (Eds.), Fishes of the North-eastern Atlantic and the Mediterranean. Vol. II. Unesco, Paris.

 

Thalassoma pavo

A Alma Negra (em inglês Bulwer’s Petrel) é uma ave marinha de pequeno porte que se encontra com regularidade nos mares em volta das ilhas que compõem o arquipélago da Madeira. O seu nome advém do facto de ser uma ave pequena e ágil e toda negra
 

 

 
Taxonomia
Império: Eukariota
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actynopterygii
Ordem: Perciformes
Família: Labridae
Género: Thalassoma
Espécie: T. pavo (Linnaeus, 1758)
Autor desta ficha
Manuel José da Conceição Biscoito Manuel José da Conceição Biscoito
Director do Departamento de Ciência e Conservador de Vertebrados do Museu de História Natural do Funchal
Saiba mais em:
Mapa do Site | Sugestões | Condições de utilização | Privacidade | © 2021, Municipio do Funchal Facebook | RSS